OOPS. Your Flash player is missing or outdated.Click here to update your player so you can see this content.

Autenticação

Informações/Documentos

Horários dos ServiçosDocumentos úteis

Encontra-nos no Facebook

História da Escola

Denominações

Instalações

Directores / Presidentes

Síntese Narrativa


Ao longo da sua existência, esta Escola teve as seguintes denominações :

  • 1888 - Escola de Desenho Industrial de Vila Real , decreto de 13 de Junho (D. G. n.º 185, 1888-08-18)
  • 1891 - Escola Industrial Elementar D. Luiz I , decreto 8 de Outubro ( D. G. n.º 227, 1891-10-09)
  • 1912 - Escola José Júlio Rodrigues , decreto de 3 de Outubro de 1912 ( D. G. n.º 234, 1912-10-04)
  • 1918 - Escola de Artes e Ofícios José Júlio Rodrigues , decreto n.º 5.029, de 1 de Dezembro (D. G. 1918-12-05)
  • 1918 - Criação da Aula comercial - decreto n.º 5.029, art.º 284 (D. G. 1918-12-05)
  • 1921 - Conversão da Escola de Artes e Ofícios em Escola Industrial - decreto n.º 7.911 (D. G., n.º 252, 1.ª série, 1921-12-13)
  • 1924 - Escola Industrial e Comercial de José Júlio Rodrigues - decreto 9.961 (D. G. n.º 173, 1.ª série, 1924-08-02)
  • 1948 - Escola Industrial e Comercial de Vila Real - decreto-lei n.º 37.028, 1948-08-25
  • 1978 - Escola Secundária de S. Pedro - decreto-lei n.º 80/78 de 27 de Abril.
  • 1990 - 402874 - Escola S/3 S. Pedro - Vila Real - decreto-lei n.º 387/90, 1990-12-10

 


INSTALAÇÕES

1888 - Rua Teixeira de Sousa (antiga Rua da Portela), 1.º andar do edifício onde se situava o Café Excelsior, em fase de restauração.

Edificio Excelsior

 

1902 - Rua Direita - dos actuais números 71 a 83, ou seja, o espaço compreendido pela Espingardaria Transmontana, Livraria Sampaio e Voga

Rua Direita

 

1923 - Edifício do Governo Civil - Largo Conde de Amarante

Governo Civil

 

1936 - Largo de S. Pedro - edifício brasonado onde se instala hoje o Centro Cultural Regional. Por volta de 1958, devido ao crescimento escolar, houve necessidade de ocupar alguns espaços no edifício onde hoje está instalado o Arquivo Distrital e na atual Garagem Boavista, funcionando aqui o Ciclo Preparatório.

Casa da Cultura

 

1961 - Rua Morgado de Mateus - localização actual.

Entrada da Escola

 


DIRECTORES

  • NUNO DE NOVAES JUNIOR - 1888-08-09 a 1906-07-24
  • ÂNGELO COELHO DE MAGALHÃES VIDAL - 1906-08-14 a Novembro de 1906
  • BERNARDINO RAÚL TRINDADE CHAGAS - 1906-11-30 a Agosto de 1919
  • RODRIGO FERREIRA DE CASTRO - Agosto de 1919 a 1919-11-06
  • BERNARDINO RAÚL TRINDADE CHAGAS - 1919-12-06 a 1923-01-08
  • JOSÉ JOAQUIM FERREIRA BARROSO - 1923-01-08 a 1923-08-18
  • BERNARDINO RAÚL TRINDADE CHAGAS - 1923-09-15 a 1923-09-22
  • FRANCISCO ARTUR CORREIA - 1923-09-22 a 1923-09-28
  • CASIMIRO RODRIGUES MARTINS - 1923-09-28 a 1927-09-05
  • SEBASTIÃO AUGUSTO RIBEIRO - 1927-09-05 a Julho de 1961
  • MANUEL DE JESUS CALEJO RODRIGUES - 1961-08-30 a 1968-08-17
  • JOSÉ GOMES DIAS LEITÃO - 1968-08-19 a Agosto de 1972
  • FERNANDO ANTÓNIO PEREIRA PINTO - 1972-09-02 a 1974-07-29
  • MANUEL DA CONCEIÇÃO COUTINHO -  2009-07-01 a 2017-08-01

 

PRESIDENTES DE COMISSÃO DE GESTÃO

  • FERNANDO ANTÓNIO PEREIRA PINTO - 1974-07-29 a Agosto de 1974
  • ALCIDES GOMES LAVINAS - De Agosto de 1974 a Janeiro de 1975

 

PRESIDENTES DE CONSELHOS DIRECTIVOS

  • ALCIDES GOMES LAVINAS - 1975-02-18 a 1977-01-10
  • JOSÉ NUNES MADEIRA PINTO - 1977-01-10 a 1978
  • IDALINA ALVES BOAL PALHEIROS - 1978/79 a 1981/82
  • MARIA HELENA CARVALHO BORGES LENCART E SILVA - 1982-09-15 a 1983-09-15
  • JOSÉ MANUEL DA SILVA TEIXEIRA - 1983-09-15 a 1984-09-15
  • MARIA ADELAIDE FERREIRA ALMEIDA E COSTA - 1984/85 a 1991-07-01
  • FERNANDO QUEIRÓS MEIRELES - DE 1991-07-01 a 1995
  • JOSÉ ANÍBAL FÉLIX DE CARVALHO - 1995-07-03 a 1996-06-30
  • FERNANDO QUEIRÓS MEIRELES - 1996-07-01 a 1998-06-30

 

PRESIDENTES DA COMISSÃO EXECUTIVA INSTALADORA

  • FERNANDO QUEIRÓS MEIRELES - 1998-07-01 a 1999-06-30

 

PRESIDENTES DO CONSELHO EXECUTIVO

  • FERNANDO QUEIRÓS MEIRELES - 1999-06-30 a 2001-07-12
  • MANUEL DA CONCEIÇÃO COUTINHO - desde 2002-06-18 a 2005-06-30
  • ANTÓNIO MIGUEL TEIXEIRA DA COSTA PINTO - desde 2005-06-30 a 2009-06-30

 

PRESIDENTES DA COMISSÃO PROVISÓRIA

  • MANUEL DA CONCEIÇÃO COUTINHO - 2001-07-12 a 2002-06-18

 

Presidente da Comissão Administrativa Provisória (Em exercício)

  • RITA DA ASSUNÇÃO ABREU MENDES - desde 2017-08-02

 


 

SÍNTESE NARRATIVA

A História da Escola S/3 S. Pedro - Vila Real inicia-se no século XIX, em 1888, com a criação da Escola de Desenho Industrial de Vila Real. Vila Real era, então, uma vila, onde já existia um estabelecimento de ensino desde 1848 - o Liceu.

A Escola de Desenho Industrial de Vila Real iniciou a sua actividade docente com um único professor, Nuno de Novaes Junior (1888-1906): Inscreveram-se, no ano lectivo de 1888-89, 118 alunos e 10 alunas. Esta frequência inicial baixou no ano lectivo seguinte para 57 alunos e 19 alunas. Terminou-se a década de 90 com um total de 66 alunos e 7 alunas. Em 1917/18 o total de alunos matriculados era de 84 e três era o número de professores que faziam parte do quadro docente. Dada a natureza do ensino instituído não era fácil , na época, atrair muitos estudantes. Para aumentar e até manter a frequência escolar foi uso premiar os melhores alunos, aumentar os salários abonados. Oriundos de famílias modestas, na sua maior parte, muitos alunos não concluíam o curso porque as suas condições de vida material o não permitiam ou porque o trabalho os impossibilitava.

Apesar destas dificuldades, a Escola ia afirmando a sua importância no contexto local. Pouco a pouco constatava-se que o ensino era proveitoso sobretudo na construção civil, onde o desenho era útil. Quando, na década de 20, do século passado, se iniciou o ensino comercial, o número de alunos aumentou. Este facto provocou uma outra dificuldade: a exiguidade das instalações. Este problema afectou a Escola durante décadas. Primeiro mudou para a Rua Direita, depois para o Governo Civil, a seguir instalou-se numa casa brasonada existente no Largo de S. Pedro. Finalmente foi construído um edifício de raíz destinado exclusivamente para a instalação definitiva da Escola. A inauguração ocorreu em 12 de Junho de 1961, com a presença do Ministro das Obras Públicas, Eng.º Arantes de Oliveira.

A Escola sempre foi cultural. Ilustrativas desta verdade foram as múltiplas exposições dos trabalhos realizados e que eram a outra parte visível das metodologias e práticas do ensino ministrado, engrandecendo o nome desta Escola quer a nível local quer a nível nacional. Orfeão, bailado e teatro foram actividades que arrastaram centenas de pessoas aos espectáculos realizados em vários locais de Trás-os-Montes. O desporto foi outra modalidade que deu algumas honrarias à Escola. As inúmeras taças ganhas ilustram o desempenho dos nossos jovens e dos nossos professores. Muitos dos momentos acabados de referir transformaram-se em festa, com a presença das autoridades locais. Entre outras festividades, o destaque pertence à Festa das Broas, símbolo, hoje, da Escola.

Desconhecemos publicações significativas ao longo dos tempos. Em Novembro de 1991 e até 1996 foi editada , trimestralmente, a Revista da Escola Secundária de S. Pedro. Em Abril de 1994 os professores editaram uma revista, a Hetero, Revista de Filosofia. Depois, em 1995, foram publicados alguns números do Jornal da Escola de S. Pedro. Neste último ano instalou-se uma Rádio.

Actualmente a Escola vai-se modernizando...

(Fonte: História da Escola Secundária de S. Pedro, Joaquim Ribeiro Aires, Vila Real, 1995)

 

A longa história da Escola de S. Pedro mereceu a atenção da Câmara Municipal de Vila Real, que lhe atribuiu, em 20 de julho de 2002, a Medalha de Ouro de Mérito Municipal.